A escolha do ajudante do dia – Como enriquecer esta prática?

Muitos professores adotam esta prática na Educação Infantil e no Ensino Fundamental 1.
Como podemos aproveitá-la para que nossas alunos tenham um rico momento de aprendizagem?
Propomos aqui algumas estratégias para que este seja também uma oportunidade para boas práticas pedagógicas.

1 – Descreva o ajudante em língua estrangeira.

My helper today is wearing blue pants. (O meu ajudante está vestindo calça azul). My helper has black hair (meu ajudante tem cabelo preto.) E assim por diante. Quando eles tiverem familiarizados com estas estruturas, comece a trabalhar com o inusitado. My helper today has two eyes. (Meu ajudante tem dois olhos). Por ficarem sempre na expectativa, uma frase tão óbvia gera risos e comentários do tipo: É claro, né?! O que é muito bom, porque você também aproveita para ver o quão estão concentrados, quebra a rotina e percebe o que já estão entendendo.

2- Deixe que os alunos descrevam o ajudante do dia.

Quando já estiverem familiarizados com a proposta 1, faça com que o ajudante do dia anterior, por exemplo, sorteie o ajudante daquele dia e o descreva para os amigos. Eles certamente copiaram o que você fez na estratégia 1. Por isso é importante ter coerência e padrão quando utilizá-la.

3- Escreva sobre o ajudante.

Se os alunos não forem alfabetizados, leia para eles o que você escreveu. Procure escrever frases curtas. Se os alunos são alfabetizados, o ajudante da aula anterior pode ler sobre o ajudante do dia. Os alunos devem tentar descobrir quem é.

4- Os alunos podem escrever sobre si para você sortear.

Os alunos escrevem sobre si e quando você sortear e ler as características, os alunos devem adivinhar quem está sendo descrito.

5- Os alunos escrevem sobre os amigos.

Sorteie quem escreverá sobre quem e certifique-se de que há um ambiente saudável e que não escreverão nada que possa ofender o amigo. Eles escrevem o que acham sobre ele, como eles são em sua visão. Utilize este material para descrever o ajudante do dia. Estipule o número de frases que podem escrever.

 6- Desenhe o ajudante e peça para adivinhar quem é comparando as características.

Esta estratégia é uma boa opção para quem tem alunos não alfabetizados. Desenhe o ajudante e os alunos devem adivinhar quem é comparando as características do seu desenho com o ajudante.

Você pode usar cada estratégia por dois meses ou até mais. O importante é trazer formas diferentes para a escolha do ajudante e fazer com que o aluno tire o maior proveito deste momento.

aluno helper

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>